papo de rh, só que não

todo mundo precisa saber sobre o rosa

por Elizia Silva colunista e especialista em pessoas

Outubro Rosa: tanto o assunto, quanto a cor não são só para meninas, meninos também podem usar e saber mais sobre o assunto.

Um pouquinho da história:

Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O INCA (Instituto Nacional do Câncer) participa do movimento desde 2010 e promove eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre fatores protetores e detecção precoce do câncer de mama.

E no dia 07/10/2020, o Ministério da Saúde publicou um alerta para a importância de prevenir e de diagnosticar precocemente o câncer de mama com o slogan: “Cuidado com as mamas, carinho com seu corpo”.

A campanha chama a atenção das mulheres para a importância da prevenção, da detecção precoce da doença, de fazer o autoexame e procurar atendimento médico quando suspeitar de um possível sinal ou sintoma do câncer de mama.

Vale lembrar que: quanto mais cedo tratar, mais chance de curar, quanto mais cedo detectar, mais chance de tratar e de curar. É simples assim. O Ministério da Saúde recomenda que o rastreamento desse câncer; entre 50 e 69 anos de idade é muito importante, mas que pode ser feito em todas as idades, mesmo nas mulheres mais jovens.

E por que devemos nos conscientizar sobre o assunto?

Mesmo sendo um assunto amplamente abordado anualmente, os números de casos vêm crescendo e são vários os fatores que fazem essa curva subir e mais de 66 mil casos novos de câncer de mama estão previstos para cada ano, entre 2020 e 2022.

Por isso, o assunto deve estar na fala de todos e você: homem, pai, filho, irmão, esposo, namorado, amigo deve ajudar a levar essa campanha às pessoas que você ama.

Como posso prevenir a doença?

Nesse blog sempre reforçaremos alguns pilares:

Prevenção, autocuidado, cultura e autogestão da saúde.

A prevenção primária de câncer em especial ao de mama está relacionada ao controle dos fatores de risco conhecidos e à promoção de práticas e comportamentos considerados protetores.
Os fatores hereditários e os associados ao ciclo reprodutivo da mulher não são, em sua maioria modificáveis; porém fatores como excesso de peso corporal, inatividade física, consumo de álcool e terapia de reposição hormonal, são em princípio, passíveis de mudança e essas mudanças dependem fundamentalmente de você.

Por meio da alimentação, nutrição, atividade física e manutenção do índice de gordura corporal adequados e evitar ou reduzir o consumo de bebidas alcóolicas é possível reduzir o risco da mulher desenvolver câncer de mama. Os estudos indicam que amamentar é também um fator protetor.

Essas ações são capazes de evitar 28% de todos os casos da doença. 

a dica de ouro é: as evidências científicas sobre a relação entre alimentos, nutrição, atividade física e prevenção de câncer podem ser consultadas no documento: Dieta, Nutrição, Atividade Física e Câncer: Uma Perspectiva Global. Um resumo do Terceiro Relatório de Especialistas com uma Perspectiva Brasileira.

Quais são os principais sinais de alerta?

Os principais sinais e sintomas sugestivos de câncer de mama são nódulo (caroço) fixo e, geralmente, indolor; mudança na posição ou formato do mamilo; vermelhidão, retração ou aparência de casca de laranja na pele do seio; saída espontânea de líquido pelo mamilo e caroços no pescoço ou axilas. 

Na mudi você tem acesso à vários especialistas que podem te ajudar a prevenir e cuidar de sua saúde, em todos os meses do ano.

Para saber mais:

https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/acoes-de-controle/prevencao

https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/10/campanha-reforca-importancia-da-prevencao-e-diagnostico-precoce-do-cancer-de-mama

quem é Elizia?

Elizia tem 48 anos, é mãe de Arthur e esposa do Luís.

trabalha desde os 15 anos, formada em Serviço Social, atuou por anos como assistente social, fez pós graduação em gestão de projetos sociais pelo Instituto Aleixo e se especializou em diversas áreas, como gestão de qualidade de vida no trabalho e gestão de pessoas, estudou em instituições como a USP, FGV, LAB e SLAC.  já palestrou na Blueprint, B2P e no SENAC. além disso, atuou em empresas de médio e grande porte como a Ryder Logística, Phillips, Serasa e Azul Linhas Aéreas.

ama pessoas, amigos, cuidar da saúde, viajar, leitura, filmes, séries, correr e… ser feliz!

quer falar com ela?

e-mail: silvaelizia@yahoo.com.br

linkedin: https://www.linkedin.com/in/elizia-silva-8102011a/

Leave a Reply

%d bloggers like this: